Com Bola e Tudo

Com Bola e Tudo

Com Bola e Tudo: Dedadas, sorte de craque e a delícia de vencer o maior rival

por Guilherme Barbosa, em 2015-06-29 00:00:00

Sim, eu vou falar da dedada que o Cavani, atacante da Seleção do Uruguai, levou no jogo em que o uruguaios foram eliminados pelos chilenos. O autor do “toque” foi o aspirante a urologista (é a especialidade médica que faz o exame de próstata, que você, homem com 40 anos ou mais não pode vacilar e deixar de fazer...), Jara, zagueiro chileno. Resultado: o atacante uruguaio se lascou duas vezes, foi violado e sua seleção foi eliminada da disputa da Copa América. Já o Jara tomou uma suspensão de três partidas e ainda vai pagar uma multa de 7,5 mil dólares (R$ 23,5 mil). Ôh dedada cara da zorra!
 
 
Por falar em tomar na tarraqueta, a Seleção Brasileira voltou a se lascar em uma Copa América, nas quartas de final, diante da Seleção do Paraguai, da mesma forma que aconteceu na edição de 2011 da competição continental. Não se lembra da eliminação? Foi um vexame! TODOS os jogadores da Seleção Brasileira erraram seus pênaltis... Se liga no vídeo do vexame, que faz a gente sentir um alívio por não ter se repetido:

 
Bem, os caras podem até ter errado menos, mas o prejuízo dessa vez foi maior. Como em 2013 a Copa das Confederações foi aqui nas terras brasileiras, a Seleção Brasileira não perdeu a vaga na Copa das Confederações. Dessa vez a mamata não vai rolar e Neymar e companhia vão assistir a competição pelo lado de fora. Detalhe: Pela primeira vez na história!
 
Por falar em Neymar, haja sorte, hein? Tinha que passar a usar o escudo da seleção colombiana como amuleto! Na Copa de 2014, foi tirado de jogo pelo colombiano Zuñiga e acabou não estando no time quando daquela eliminação vexatória para a Alemanha com uma derrota por 7 a 1! Agora, fez caca no final do jogo, foi expulso, novamente não estava em campo e mais uma vez seu nome não estava entre aqueles que foram eliminados. É um craque quase completo: tem talento, tem sorte (e muita, né?). Só falta um título de Copa do Mundo... (Vampeta tem! hahahahahaha)
 
A delícia de vencer um clássico – Vencer um clássico é uma das delícias da vida esportiva. O time pode o lanterna do campeonato, mas se vai enfrentar o seu grande rival as forças aumentam, a vontade se renova e a possibilidade de sair vencedor passa a ser projetada e se vencer, até o fato de estar na zona de rebaixamento fica menos doloroso. 
 
Foi assim com o Vasco, que depois de oito rodadas finalmente conseguiu sair vencedor, e foi em cima do Framengo, véio! Ôh flamenguista, seu time perdeu pra única equipe que não tinha vencido ninguém no Brasileirão. Agora vão dizer por aí: “até agora, o Vasco só conseguiu ganhar do Flamengo...”. Se bem que ganhar do Flamengo não é lá essas coisas, né? Se vacilar, os dois vão juntinhos pra Segundona!
 
Por falar em clássico, o São Paulo tomou de quatro do Palmeiras lá dentro da Allianz Arena e vai ter que escutar a velha piada por algum tempo, lascou-se! Vale destacar a atuação do Egídio, lateral esquerdo do Palmeiras! Caraca, muleque, o cara cruza mais do que cadela no cio! Tá de parabéns!
 
A baixa nos clássicos do final de semana ficou nas arquibancadas do jogo entre Vasco e Flamengo, em Cuiabá. Com o ingresso mais barato custando R$ 70,00, somente 14.010 pessoas pagaram pra ver o jogo, resultando em uma renda de R$ 1.154.950,00. Pode parecer muito, mas só para o jogo ser marcado para o Mato Grosso, o empresário responsável precisou pagar R$ 700 mil pro Vasco, mandante da partida. O futebol brasileiro vai mal até nos clássicos!