Butecando

Butecando

Buteco 512 na Estrada: Diário de Bordo (MG) - 1° Dia

por Leonardo Tavadres, em 2015-05-29 00:00:00

“Querido diáro, hoje...” não, pera!



Caso você esteja chegando agora, o Buteco 512 decidiu ir a Belo Horizonte (mundialmente conhecida por BH) para conhecer na origem o famoso concurso gastronômico de raiz, o Comida di Buteco, e de quebra turistar pela cidade, né? 
 
Não podíamos chegar de qualquer jeito e tentei fazer contato com a produção do concurso e eis que o destino me prega uma peça, mas das boas. A agência encarregada do Comida di Buteco havia mudado, mas o telefone que eu tinha era da anterior e... tcharam! Havia outro concurso.
 
Belo Horizonte é uma cidade gastronômica, cada “esquina” tem um sabor diferente e para comportar tanta criatividade, tantas receitas e vários sabores, descobrimos outro concurso que acontece em simultâneo, o Botecar. A galera da Link Comunicação foi super anfitriã e nos deu suporte para conhecer o evento e ainda descolou uma entrevista com o Haroldo, organizador do Festival Botecar, que também nos acompanhou pelos botecos.
 
Bem... Estava o Buteco 512 indo a uma cidade com foco turístico na gastronomia e com 2 grandes concurso acontecendo ao mesmo tempo: Chalenge Acepted!
 
Uma Rápida Noção:
 
Comida di Buteco – Acontece em Bh desde 2000 (e mais 19 cidades). Sempre tem um ingrediente obrigatório na composição do prato.
 
Botecar – Acontece desde 2014 em Bh e só em Bh. Não tem ingrediente obrigatório, mas dá um tema para a criação dos pratos.
 
Em ambos os concursos o cliente dá nota para a temperatura da bebida, atendimento, higiene do local e para o prato. 
 
Voltemos ao diário de bordo.
 
Dia 01 - Montes Claros
 
Depois de muitos km rodados, decidimos parar em Montes Claros e graças ao aplicativo desenvolvido pelo Comida di Buteco, descobrimos, na estrada mesmo, que MC também fazia parte do concurso. Perfeito.
 
Ficamos no Hotel Intercity (recomendo), no centro da cidade, com quartos muito bons e café da manhã incluso (vide foto) e devidamente instalados, partimos pra rua pra conhecer nosso primeiro boteco.
 
A impressão que tive é a de que MC é muito parecida de VDC, me senti em casa. O primeiro boteco que fomos, e leia-se "BUTECO MERMO", não pôde nos atender. Sério, eles não esperavam o sucesso do concurso e o prato que estava concorrendo havia acabado, então fomos atrás de outro bar...rs.
 
Quintal Avenida (Comida di Buteco)
 
Poxa, você não sabe a emoção de chegar em um boteco (de calçada, lembra alguma cidade?) e a banda estar tocando Criolo e Pop Rock Nacional, foi lindo. Entrei e me apresentei ao dono, que logo demonstrou a cordialidade mineira, conversou comigo sobre o prato elaborado, me presenteou com o avental do bar e me apresentou ao Augusto, responsável pelo evento na região. Horas de conversa agradável, degustando uma Brahma estupidamente gelada e nosso prato chega, estava me sentindo uma sub celebridade – I Love Minas.
 
O prato era o “Desafio com o cerrado”, 3 tipos de bolinhos (Queijo, bacalhau e charque) numa massa mandioca misturada com o pequi. Mosss... ficou muito bom. Pra você ter uma ideia de como ficou bom eu não gosto de pequi, mas daquele bolinho virei fã.
 
 
Algumas cervejas, tequilas e risadas em nosso grupo e o dono nos oferece o prato vencedor do ano passado, o Frango Supremo. Bom, eu não saí de casa pra comer frango, mas este prato vai ter que ir pro cozinha Experimental 512 (nosso canal no YouTube), aguardem.
 
 
A ideia era ficar e curtir a noite que estava divertida, mas tínhamos mais chão pela frente e voltamos ao hotel. Depois de uma boa noite de sono e um café da manhã digno de reis, partimos rumo a BH.

Amanhã tem mais Diário de Bordo, veja mais Fotos!
 

 

 

Gustavo