Butecando

Butecando

A Cultura do Podrão!

por Tavares 512, em 2018-06-06 00:00:00

Aquele lanche da madrugada, cheio de ingredientes, atolado de gordura, que tem até purê de batata e ovo de codorna no meio e que em alguns lugares (geralmente em porta de show) certos vendedores usam produtos de origem duvidosa dando o nome e a má reputação ao lanche.

Sim, senhoras e senhores, atire o primeiro milho verde e ervilha Seleta quem nunca comeu o famigerado:

PODRÃO!



Ele esta em nossa cultura desde 1979. A gíria Carioca (Botafogo) que se espalhou pelo País, era usada pra especificar determinados tipos de cachorros-quentes (pesquisei o plural, tá certo...hehe), mas foi sendo aplicado à outras iguarias como sandubas, salgados, hambúrguers, kebabs, gregos, x-tudo e por aí vai...

O que todos tem em comum (ou em sua grande maioria) é o horário e situação ao serem consumidos: Na Nigth, depois de encher o "pandú" (é Talo em francês) de cachaça.


Em VCD City temos essa cultura bem enraizada. Teve uma época, antes dos MC´s da vida, que um Trailler de Lanches, "O Gauchão", chegou a ter mais de 15 pontos de venda na cidade...era um fenômeno. Depois dele, que teve até uma versão "chic" na pracinha do Gil, vieram tantos outros.

O Podrão é libertador, o podrão é despretensioso, o podrão (geralmente) é popular (barato e farto). "Como é bom poder comer um hámburguer sem cebola caramelizada, gorgonzola, raspas de limão siciliano a aroma de rosas." Ironizou meu amigo, Rubens Freitas, em seu "tuiter" dia destes.



Todos os lanches, seja gourmet ou não, tem espaço em nossos estômagos, mas não se deixe levar apenas pela modinha e respeite o Podrão, que pelo visto, veio pra ficar...hehehe. Mas, diz aí nos comentários, qual o seu podrão de responsa? Onde gosta de comer?

Ahhhh... Gostou da matéria? Me segue la no instagram (@buteco512), tem muita dica legal. Até a próxima. Forte abraço!

Tavares